Texto coletivo – e imprevisível! Parte 2

(continuando…)

Cada um de nós recebeu essa pergunta de uma maneira diferente.

Adriana, por exemplo, mostrou um sorriso que poderia ser visto até pelas costas: ela considerava que poderiam ir se divertir em algum lugar mais interessante. Annye, por sua vez, ficou nervosa: pensou que ninguém tinha feito a reserva e que perderiam a noite de reencontro. Ana Clara, por outro lado, ficou confusa e assustada, pois podia jurar que havia ligado e reservado a mesa: ela queria muito aquele reencontro. Laura, que tinha acabado de chegar de viagem da Europa, tendo inclusive adiantado o voo só para estar nesse reencontro, ficou irritada com a situação, pois ela tinha certeza de que sua amiga havia sim, lógico, feito a reserva. Julius ficou com raiva, pois odiava esperar, ainda mais porque amava pizza, e deu um sorriso irônico, pensando “que gente mais organizada…”. Vinícius, que tinha voltado ao Brasil por outros motivos, e que só comparecera à pizzaria porque a data escolhida para o reencontro havia coincidido com sua estadia por aqui, ficou tranquilo: tinha outras coisas em que pensar.

Porém, surpresa maior do que a fala do garçom, foi o que ocorreu a seguir: Laura, que na infância lutara Karatê, sentou um tapa no meio do rosto do pobre Malaquias, que caiu de costas em cima de uma mesa cheia de pizzas de muçarela e calabresa.

(continuará…)

Categoria: Português Tags: , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *